imagem
Imagem do artigo
16 JUN 2019

Piada de Mau Gosto

Fico indignado com a abordagem da imprensa em relação ao ministro Sérgio Moro. Não com a imprensa tradicionalmente ideológica e lulista, que não se envergonha e não se indigna de distorcer a realidade e até mentir ou esconder informações, mas com a imprensa conhecida por ser mais imparcial e ética, que cai na conversa dos primeiros e, com medo de defender quem tenta proteger o país e seu cidadãos, nivela criminosos e agentes da lei, esquecendo-se de um crime brutal que está sendo sistematicamente cometido, num verdadeiro ato terrorista cibernético às nossas instituições, autoridades e cidadãos, esquecendo-se de quem é quem:

1- Criminosos e políticos criminosos que não hesitam em descumprir e desrespeitar a lei nas suas ações com objetivos de enriquecimento ilícito, ganância e obtenção de poder, mas que, no momento em que são descobertos, se arvoram de legalistas e se protegem à sombra da lei e da criatividade das narrativas maquiavélicas e mentirosas para se salvar a qualquer preço, inclusive, sacrificando a própria nação, instituições e milhões de cidadão.

2- Cidadãos honestos, judiciário, polícia e pessoas de bem que, indignadas e fartas da impunidade dos citados criminosos, vendo-os escapar de punições ao longo da história brasileira por brechas de lei ou por interpretações criativas das mesmas ou pela permissiva procrastinação de processos até a sua prescrição, empenham-se no combate aos primeiros, usando todo o peso e a força da lei, ainda que, eventualmente, de forma mais agressiva, mas ainda assim no cumprimento da lei e nos limites da ética. Entretanto, continuando a ser seres humanos e podendo cometer erros, porém, nunca delitos ou crimes.

Imagine a seguinte situação: numa rodovia, um ônibus em velocidade excessiva inicia uma ultrapassagem, em zona proibida e de alto risco e, no meio da manobra, outro veículo vindo em direção contrária percebe e, na intenção de evitar um acidente catastrófico, imediatamente invade o acostamento, salvando a todos.

Após a manobra, a polícia rodoviária resolve parar o veículo que foi ao acostamento para adverti-lo e multá-lo, deixando prosseguir o ônibus infrator.

É uma piada de mau gosto!

AB - Agência Paulista de Comunicação

Comentar




Loader Enviando...


TOPO
Faixa do rodapé

© 2015 Agência Paulista de Comunicação - Todos os direitos reservados