imagem
Imagem do artigo
10 AGO 2015

Atendimento, apresentao e imagem: necessidades ou diferenciais competitivos?

Na semana passada, navegando pelas redes sociais, uma imagem postada em um link patrocinado chamou tanto nossa atenção pela verdade e boa energia, que resolvemos compartilhá-la na página da Agência Paulista de Comunicação. Expressava o seguinte: “Sim, eu ouvi falar sobre a crise, mas decidi que eu e minha empresa não iremos participar.

Acreditamos que esse é o primeiro passo e queremos convidar vocês e suas empresas a não participarem também, mas a ficarem atentos às oportunidades que os tempos de instabilidade nos oferecem. Afinal, é nessa hora que muitos começam a atirar para todos os lados, enquanto outros buscam se aprofundar em temas que lhes permitam criar diferenciais, novas estratégias e soluções.

É óbvio que não existe uma solução milagrosa, um único remédio para todos; é preciso analisar as especificidades para um diagnóstico individual. Não basta optar por monitorar o que anda fazendo a concorrência ou por inserir sua marca em todas as redes sociais ou buscar a equação mágica para diminuir preços de serviços e produtos. O que serve mesmo para todos é um plano estratégico que troque o “ou” pelo “mais”, ou seja, que associe as melhores ações e ferramentas para o seu negócio.

Como afirmamos no post anterior, vivemos a era das pessoas. Que tal começar investindo no seu público interno? Lembrem-se: seus colaboradores são os multiplicadores da imagem da sua marca, são a bandeira da sua empresa e, portanto, sem o envolvimento e comprometimento deles, os resultados não serão suficientemente bons, podem ficar aquém do necessário e, pior, inferior ao que é possível.

Com as crescentes exigências do mercado, adotar um padrão de atendimento e de imagem é uma necessidade e também um diferencial competitivo em qualquer área. No entanto, é preciso compreender que ter um padrão não significa robotizar as pessoas, mas encontrar maneiras que consigam enquadrá-las em todos os estilos, respeitando sua identidade e as peculiaridades da empresa onde atua.

Dentro do fluxo de atendimento, o erro de apenas uma pessoa pode negativar tudo que foi feito para o cliente”, afirma Hugo Aspromonte, consultor de imagem pessoal e empresarial, autor do padrão de apresentação pessoal da TAM Linhas Aéreas e nosso parceiro no PAAP – Projeto de Atendimento e Apresentação Pessoal na Área da Saúde.

Segundo ele, o caminho para trabalhar a visão, missão e valores de uma empresa (que muitas vezes estão esquecidos) é um só: treinamento motivacional, através de profissionais especializados e, se possível, externos, para que seja feito, inicialmente, um diagnóstico com isenção, de forma imparcial.

Não seria este um bom momento de investir para que o atendimento e imagem da sua organização sejam diferenciais? E mais, investindo na autoestima e valorização de seus funcionários?

Vale pensar a respeito!

38 Comentários
Comentar




Loader Enviando...


TOPO
Faixa do rodapé

© 2015 Agência Paulista de Comunicação - Todos os direitos reservados